Como as cores influenciam os móveis para escritório?

As cores podem provocar sensações diversas nas pessoas. Calma, tranquilidade, alegria, esperança, dentre outras tantas estimuladas por tons específicos. Em qualquer ambiente é importante ponderar qual a paleta de tons para utilizar, atendendo as necessidades do local e dando uma identidade para ele. Em um escritório, por exemplo, é importante escolher as cores de acordo com a atividade desenvolvida, tipo de público e de profissionais que ele recebe. A Prodis, por exemplo, possui opções exclusivas com uma gama de cores para atender cada tipo de escritório.

Também é preciso pensar nos móveis que compõe o local, para que tudo seja harmonizado e não ocorra um conflito de materiais, cores e texturas. Ambientes mais sérios pedem tons sóbrios e que transmitam essa formalidade, como o marrom e o cinza. Já os mais despojados e modernos pedem cores mais enérgicas e que inspirem a criatividade, como o laranja. Mas, ao analisar o escritório e seu mobiliário é possível delimitar quais as melhores opções.

Veja algumas delas:

  • O azul é uma cor que passa serenidade, calma. É bom para tomada de decisões, quando a concentração e a tranquilidade são muito importantes. É ideal para ambientes mais detalhistas, como os escritórios. Caso pinte todas as paredes de uma sala de azul, por exemplo, é bom ter móveis de outras cores para não contrastar diretamente com o tom. O mais claro traz uma sensação alegre e o mais escuro representa profundidade e amplitude;
  • Laranja: É uma cor quente e que traz muita energia e calor. É capaz de incentivar o dinamismo, a criatividade e a vitalidade, deixando o ambiente mais animado e interativo, espantando a tristeza. Além disso, é considerada um estimulante físico e mental, propício para trazer novas ideias. Por ser uma cor forte, é preciso ponderar seu tom e a quantidade em que a cor vai ser utilizada. Objetos laranjas, assim como detalhes nos móveis em uma sala de reunião, por exemplo, são uma boa opção;
  • O verde é considerada a cor ideal para ambientes de trabalho com jornadas longas, pois não causa fadiga visual e ajuda as pessoas a manterem a calma e eficiência. Além disso, é considerado uma das cores que mais incentivam a criatividade. Usá-la nos móveis é uma boa opção, assim como em detalhes no ambiente e em suas paredes. Por ser uma cor fria e crua se adapta em locais mais quentes e traz muita energia, que se reflete na positividade, generosidade e cooperação. Nada mais ideal para um escritório, certo? O verde também traz equilíbrio e reduz a tensão, mas, como todas as cores, o excesso traz um efeito sedativo e de cansaço, por isso, é preciso ponderar e usar nas quantidades certas!;
  • O branco é muito usado nos móveis, na decoração e no ambiente como um todo. Quando o mobiliário tem essa cor, abusar nas cores das paredes é uma boa opção, para estabelecer uma harmonia. É importante combiná-lo com outros tons. Está associado a ideia de limpeza, clareza e pureza, trazendo uma espiritualidade elevada. Oferece um ambiente neutro, com um leque de possibilidades para explorar e trazer o melhor para o local de trabalho. Vale ressaltar que quando não combinado com outras cores, o branco pode provocar um ambiente frio e vazio;
  • Bege e marrom: Simbolizam a melancolia, mas ao mesmo tempo trazem vitalidade. São algumas das cores mais usadas em escritórios e em seus móveis, por isso é bom optar por outras cores nos objetos e paredes, evitando trazer um ar muito sombrio. O bege, por exemplo, é multiuso e perfeito para decorações arrojadas, provocando uma sensação de local aquecido e de acolhimento. O marrom, embora com um tom mais escuro e sério, também é capaz de transmitir sobriedade e circunspeção.

O importante é conhecer a identidade do escritório e ornar tanto os móveis quando as cores que são usadas nele e ao seu redor. A harmonia nesse caso é essencial, sem o material se sobrepor ao tom.