Escritório corporativo em casa

móveis de escritórioO Brasil é o terceiro país que mais cresce no mercado home office e as áreas que mais utilizam dessa oportunidade são os ramos de publicidade, marketing, redes sociais, assessoria de imprensa e TI segundo Alexandre Xavier Rodrigues, analista de negócios da SEBRAE. O mercado remoto não se limita somente a essas, mas a grande maioria está ligada a área de comunicação. Para o analista da SEBRAE esse crescimento pode ser um reflexo de diversos agravantes, mas em especial no deslocamento do funcionário “A locomoção urbana é um problema de São Paulo. As pessoas perdem muito tempo indo e vindo e isso acaba gerando desgastes e baixo rendimento no trabalho”. As empresas se beneficiam devido ao baixo custo proporcionado pelo método, sendo  também um adicional para esse crescimento.

No entanto algumas pessoas que pretendem entrar nessa área se sentem com dúvidas do que precisam para exercer a função em sua própria casa, mas se tratando de assuntos de regulamentação Alexandre Xavier explica “tudo isso depende do tipo do trabalho que irá exercer. No caso de trabalhar para uma específica empresa o funcionário não precisará de nada para essa regulamentação. Mas no caso de abrir uma própria empresa o primeiro passo é ter um CNPJ”, mas o analista ressalta com os cuidados para quem mora em condomínio, pois em determinados condomínios há regras que acabam sendo um obstáculo nesse requisito. É importante ver com o síndico antes mesmo de iniciar suas atividades.

Três itens para abrir um escritório corporativo

Contudo além dos “porquês” das empresas em adquirir esse tipo de trabalho, o funcionário remoto também deverá se atentar a alguns requisitos para ter seu home office, tais como:

  1. Um ambiente adequado: trabalhar em casa requer muita concentração e para tê-la é importante que o ambiente seja favorável. Devido a isso é necessário achar um lugar o qual seja silencioso e bem iluminado;
  2. Invista em móveis de escritório de qualidade: os móveis de escritório, principalmente mesas e cadeiras, são imprescindíveis para um bom rendimento de trabalho. Assim como as empresas têm uma preocupação em adquirir bons materiais, o colaborar remoto também deve. Móveis de boa qualidade evitam problemas de saúde como também baixo rendimento.
  3. Mantenha-se focado e concentrado nas atividades: home office faz com que algumas pessoas percam o foco devido ao fato de justamente estar em um domicílio e não associar com o trabalho propriamente dito, por isso trabalhar em casa requer concentração e objetividade. Tenha a certeza que tem esses requisitos para se responsabilizar por essa atuação.

Como o trabalho remoto abrange, na maioria, jovem de 20 a 30 anos, segundo Alexandre Xavier, esses três itens devem ter ainda maior ênfase, visto que esse público tem mais chance para a dispersão. Contudo as vantagens para esse método são maiores que para as restrições, basta realmente transformar o ato de trabalhar em um grande prazer.